O crack é uma droga ilegal, uma substância psicoactiva que estimula o sistema nervoso central. O crack é um subproduto da pasta de cocaína, uma droga extraída por processos químicos das folhas da coca (Erythroxylum coca), uma planta nativa da América do Sul. É uma droga muito viciante, porém existe tratamento, basta você procurar uma Clínica de reabilitação.

O crack de cocaína surgiu como uma opção para promover a cocaína, devido ao seu baixo custo. A cocaína de crack é feita aquecendo uma mistura de cocaína em pó (ainda não purificada) dissolvida em água e adicionando soda purificada (ou amoníaco). O aquecimento separa o sólido do líquido. Após a secagem, a parte sólida é cortada em forma de pedra. Como a cocaína não passa pelo processo de refinação final, ela se divide e contém uma grande quantidade de substâncias residuais utilizadas ao longo do processo. Para se livrar dessa droga, devemos procurar um tratamento para a dependência química. Prontas para serem consumidas, as pedras podem ser fumadas com cachimbos, geralmente improvisadas. Quando acesas, as pedras fazem barulho, daí a origem do nome “crack”.

Os efeitos de uma fenda

Os efeitos do crack são essencialmente os mesmos que os da cocaína: sensação de força, excitação, hiperatividade, insonia, euforia e prazer intenso. A falta de apetite típica dos usuários de cocaína é exacerbada pelos usuários de crack. Um viciado em crack pode perder entre 8 e 10 kg em um mês.

Quando inalado, o crack chega rapidamente ao cérebro, de modo que os efeitos são sentidos quase imediatamente – em 10 a 15 segundos – mas estes efeitos duram em média 5 minutos, fazendo com que o usuário desfrute do crack frequentemente em curtos períodos de tempo, tornando-se viciado. Daí o grande poder do vício do crack. Após o vício, sem a droga, o dependente químico fica deprimido e se sente muito cansado, além de se sentir “rachado”, que é uma compulsão ao uso de uma droga que é avassaladora quando o crack é usado.

O uso continuado de grandes quantidades de crack leva o usuário a tornar-se extremamente agressivo, mesmo paranoíco, daí o jargão “noia” como referência para o usuário do crack. Problemas mentais graves, problemas respiratórios, derrames e ataques cardíacos são as consequências mais comuns do uso de crack, se o usuário procurar tratamento em uma comunidade terapêutica para drogados, os problemas causados por essa droga, iram diminuir cada vez mais, deixando assim ele livre da dependência química.

História

Inicialmente, a distância estendeu-se às classes sociais mais baixas, embora hoje já não esteja limitada a elas. Pessoas sem-teto de todas as idades, incluindo crianças, são frequentemente encontradas usando a droga nos centros das grandes cidades. Temos de olhar para as origens destas pessoas: muitas delas nasceram em condições de pobreza comparáveis àquelas em que se encontravam, mas é certo que muitas delas, agora à margem da sociedade, tinham toda uma vida organizada, uma vida que se transformou numa fogueira.

O uso da cocaína crack e suas consequências nos permitem dizer que hoje a cocaína crack se tornou uma epidemia e, portanto, um problema de saúde pública.

CategoryBlog
Write a comment:

*

Your email address will not be published.

Atendimento 24 horas

1ª Opção

Vou Entrar no WhatsApp e Saber Mais!

2ª Opção

Quero Ligar no (11) 99331-7977 e Entender Melhor!

© 2017 - criado por Juliano Caserta

Para casos de emergência        011 99331-7977